Timidez – Biquini Cavadão


Hoje adormeci quase a tarde toda. Ontem também adormeci, tão leve quanto hoje. Na verdade ontem eu me sentia flutuando. Dia estranho, corrido mas feliz. Andando depressa de um lado para o outro, muita coisa pra fazer. Até que cheguei ao lugar marcado, no horário marcado.

Cinema em shopping em pleno feriado. Vaga fácil, foi fácil estacionar, foi fácil até mesmo chegar ao local. A cidade esvaziada em pleno carnaval parecia abandonada, onde cada um podia seguir seu rumo sem tanta pressa, mas com muita leveza. Toda escolha parecia permitida com mais calma, todos os caminhos poderiam levar a Roma de cada um. Sem o trânsito infernal que costuma parar toda a cidade todos os dias em quase todas as ruas e avenidas.

E assim eu atravessei grande parte da cidade. Coração apertado, batendo descompassado, tentando entender ou prever o que viria a seguir. Foi fácil parar e estacionar, eu já disse isso, acho que fiquei um pouco nervoso em relembrar o belo dia. Mas parei meu carro e segui as placas. Fácil chegar ao cinema. Uma volta no lugar marcado, cheguei até antes do horário, levemente afobado. Fui dar uma volta rápida pra tentar relaxar. Quando voltei, foi fácil achá-la

Até haviam outras pessoas perdidas por ali, pessoas com olhar perdido, esperando sabe-se lá quem. Mas meu olhar só conseguiu divisar uma pessoa. E para lá caminhei a passos largos, coração acelerado e uma tentativa de sorriso no rosto tentando disfarçar a timidez. Até que de repente, frente a frente, um sorriso atingiu meus olhos e por um segundo congelei. Muita coisa passou diante dos meus olhos. Muita coisa passou pela minha mente, eu queria dizer muita coisa e consegui dizer apenas: “- Oi!”

Ingressos comprados, falo do filme no próximo post. Uma hora para a sessão e uma conversa agradável até chegar o horário. Quase perdemos a hora, o papo realmente fluía bem e confesso que a vontade nem era parar ali naquele momento. Mas o filme estava lá e foi visto. Um bom filme, uma ótima companhia, que tornou o já bom filme, mil vezes melhor. Terminado o filme, hora de um divertido jantar.

Mesmo num shopping se consegue um restaurante mais intimista, onde se pode conversar a vontade sem que todo mundo pareça ouvir o que você fala. E assim foi. Um delicioso prato, acompanhado de perfeita companhia. Muitas reminiscências vieram. Lembranças de 12, 14 anos atrás. Lembranças de um período que de certa forma foi fundamental para sermos o que somos hoje. Eu diria que principalmente a certeza de que existe tempo certo pras coisas. Hoje vejo coisas que não via no passado.

E assim a noite transcorreu, as duas horas passaram como se fosse um segundo. A comida esfriou, mas a companhia aquecia o coração. Foi pena a noite ter chegado ao fim e termos que voltar pra casa. Mas eu voltei leve. Ouvindo nem me lembro o que no rádio. As canções passavam e apenas embalavam minha mente que parecia entorpecida.

Escolher a música de hoje foi mais trabalhoso que de costume. Perguntei a quem esteve comigo no cinema o que ela gosta de ouvir. Vi algumas opções e de uma das bandas citadas, escolhi uma das canções que achei representar melhor o que se passou comigo nesse sábado de carnaval. Onde não fui para a avenida, nem vi os desfiles pela televisão, mas meu coração saltou feito folião. Escrevi para agradecer a agradável companhia, o filme agradável, o jantar agradável e o belo sorriso que eu trouxe em minha mente e senti-me tímido para dizer isso na hora. Obrigado!!!

Você que me lê quer falar de como está sendo o seu carnaval? Alguma boa história? Aproveite, o espaço é seu.

4 respostas para “Timidez – Biquini Cavadão”

  1. Aleeex, meu carnaval esta sendo ótimo, melhor do que eu esperava. Mesmo estando muito quente aqui KKK nesses 3 dias, eu voltei a ser criança; pulei no pula pula de uma festa de criança, nadei na piscina, fui pescar e ainda joguei vídeo game, resumindo fiz muita coisa. Pelo que eu vi no post seu feriado tb foi bom, Beijos amei o texto.

  2. Ah, o coração pulando feito folião…rs.
    Dá pra perceber sua timidez até nos seus textos, ela pode ser uma ótima aliada.
    Que o seu coração continue saltitante por tantos outros carnavais. Gostei do texto!
    Bjs!

    1. Tenho tentado aos poucos vencer a timidez, acho que chegou a hora de dar novamente o passo que falta. Pelo menos agora sinto o coração aquecido e a mente preparada. Os textos têm me mostrado isso, cada vez mais estão alegres, cada vez menos trazem as reclamações. Se minha terapeuta me lesse mais talvez ficasse feliz….rs

      Fiquei feliz em te ver aqui como leitora!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.