Highway to Hell – AC/DC

 

 

Fiquei um bom tempo sem internet. Por isso fiquei um bom tempo sem conseguir postar no blog. Volto hoje com um texto que já foi feito e refeito inúmeras vezes. Eu escrevi e apaguei diversas vezes as impressões que tive desse filme, material que assisti um pouco antes do Natal. Já estava comigo a um pouco mais de tempo, mas eu precisa de tempo e calma para ver o filme.

Numa noite de dezembro, coloquei o DVD no aparelho em uma noite em que eu particularmente não estava muito bem comigo mesmo. Estava meio perdido. O título inesperado do filme (A Faísca da Vida, ou La Chispa de La Vida no original em espanhol). Era um pouco o que eu buscava naquela noite. E ver aquela comédia maluca até me trouxe um pouco disso, mas não da forma que eu esperava.

A história do homem fora famoso e agora não arruma emprego. E que faz do acidente que sofre (muito grave por sinal) a chance de reorganizar a vida financeira de sua família, enquanto sua esposa (no fundo por quem ele faz tudo isso) não acredita na loucura do marido. Uma gama de situações nonsense passava na tela (e Highway to Hell tocada logo no começo passa a fazer sentido cada vez mais). É um bom filme, eu recomendo. A leitura que fiz dele pode ser extremamente particular, mas o filme diverte.

Pensei em como o filme chegou até mim e comecei a sorrir. Pensei em pessoas que conheci e que sem motivo nenhum aparente conseguem me trazer um sorriso ao rosto pela simples presença ou as vezes menção do nome. Gente que povoa meus sonhos ou me alegra só pela voz e sem ter um motivo especial pra isso além da própria existência.

Gente por quem eu faria as loucuras do filme se fosse o caso e necessário (por mais que eu ache isso excesso de loucura). Aliás isso é um ponto importante. Todos temos períodos em que parece que as coisas não andam. Ai de repente surge alguém do nada e sem saber como ou porque consegue mudar tudo em nossa vida. Gente que nos tira da estrada para o inferno e nos coloca rumo a uma alegria divina.

Não adianta sair por ai procurando gente assim. Essas pessoas simplesmente aparecem vez ou outra em nossas vidas. E temos que mantê-las próximas da gente da maneira como for possível, mostrar que elas são importantes e mostrar o seu verdadeiro valor. Imagino que quando isso ocorre deva ser mútuo. Assim, penso que além de sorrir ao pensar em determinadas pessoas, essas pessoas também devem sorrir quando pensam em mim. Tudo isso torna a convivência ainda mais fácil e agradável.

E é divertido pensar em como pessoas improváveis nos fazem assim tão bem. Na forma como elas chegam a nossa vida. Cada história maluca e surreal que fica até difícil contar, mas fica extremamente saboroso relembrar como são divinos os minutos ao lado dessas pessoas. Tempo em que sempre fica uma triste sensação de quero mais.

Não estou dizendo que a gente depende do outro para viver. Temos que encontrar muitas vezes o nosso caminho sozinhos. Temos sim que estarmos bem conosco e por nossa causa. Temos que ser a nossa principal companhia. Afinal, só mesmo assim poderemos aproveitar o máximo do outro e oferecer ao outro algo que possa ser proveitoso para ele. É uma troca constante que só pode funcionar se as pessoas sentem-se seguras a ponto de saberem que realmente podem ser boas companhias a quem estiver ao seu lado.

O texto de hoje é assim mais um agradecimento a quem tem me feito sorrir. Gente  que faz meus dias mais fáceis do que realmente são. Faz o peso dos problemas parecer bem menor do que realmente é e me anestesia a ponto de ter um sorriso no rosto mesmo durante a mais dolorosa lesão. Porque ainda bem que existem pessoas que são especiais de uma forma tão intensa que mais do que brilhar sozinhas fazem o nosso brilho também crescer.

2 respostas para “Highway to Hell – AC/DC”

  1. Tem horas na vida que você precisa de carinho. Tem horas na vida que você precisa da verdade. E tem horas na vida que você precisa dos seus amigos. Amigos que com certeza vão tentar misturar o carinho que sentem por você com uma dose de sinceridade que o momento pedir.
    Amigos sabem a hora certa de passar a mão na sua cabeça, amigos vão te dizer que tudo vai ficar bem. Amigas vão te fazer tirar fotos mandando beijinhos, mas vão te dar carinho e atenção. Amigos de verdade dizem que vai ficar tudo bem, vão te oferecer uma mão firme para que você se apoie caso tropece. É colo, é aquele que vai te machucar com várias verdades. É aquele que vai te dar na cara se for preciso. É aquele que vai te abraçar a cada sofrimento. É aquele que vai ficar calado quando você precisar de companhia. É aquele que não te abandona. É aquele que vai acalmar o seu coração. É aquele que vai rir com você e de você, vai procurar quem troca o vidro do iphone em 1 hora, é liberdade para falar quando você está errado, é compartilhar uma risada para entender que a vida pode ser mais leve e divertida.
    É estar presente, sempre !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.